25
dez
10

ÁGUA SOBRE FOGO…FOGO SOBRE ÁGUA…

 

 
 
A paixão é a melhor de todas!!!
Texto erótico que  Raphael Reys fez para um  casal de jornalistas!
Em tempo:
Eles autorizaram a publicação!
 
ÁGUA SOBRE FOGO…
FOGO SOBRE ÁGUA…

Marte sobre Marte, Eros sobre Vênus, filhos dos deuses nos Jardins de Afrodite!

São as conjunções do amor entre viventes flechados pelo cupido.
Ela, um poço de emoção, uma fonte de energia. Uma vibração de calor humano.
Biótipo médio, clara, cheinha, uma fofura. Voz de barítono, de timbre rouco,
quase erótico. Olhar penetrante e atenção concentrada. Expressão de guerreira.
Energia para dar e vender!
Na pia batismal, e sob o primeiro decanato, da oitava constelação do Zodíaco,
recebeu os sacramentos com o nome de Gissele Niza. Imagine a distração
dos entes queridos. Um nome suave para uma alma vermelha, explosiva.
Por que não a batizaram Vulcana ou mesmo Diana Caçadora. A sua aura
de alegria e o seu bom humor impregna e encanta a todos.
Ela abre as portas do jardim da nossa quietude e insufla com o ar da sua graça,
agitando as folhagens, as ramas e os arbustos. Singra o mar das manifestações febris
rumo a um porto onde ancorar, cansada da sua energia estabanada.
Ela nos diz que foi obra do acaso! Uma noite, no Trem da Roça, os seus olhares
que se cruzam… Palpitações cardíacas, fibrilações… Suspiros…
Uma onda de calor nos parietais. Enquanto a noite sustentava o peso das estrelas,
os olhos de Gissele hipnotizavam André.
A feliz vítima, um escorpiano do terceiro decanato. Sentimentos poderosos e
imaginativos aliados a um impulso primário de rebelião criativa.
Era Marte sobre Marte, água sobre fogo, fogo sobre fogo. Vulcana mostrava
os seus tentáculos. Fechava, em definitivo e para sempre, o coração do seu amado.
Casaram-se sob as bênçãos dos anjos do Senhor, que entoaram no Olimpo Ave! Ave! Ave!
O amor agora está mais atormentado do que os vagalumes de Ezequiel!
O vento era tão manso que dormia debaixo da cama de Giselle. Por ali, agora,
passam trovões e pequenas tempestades. Agora são águas em ebulição,
emoções inusitadas no encontro do côncavo com o convexo!
Palpitações de corações apaixonados.
E na penumbra da noite insólita, envolta em sedas de um peignoir translúcido
da cor do rubi, a voz rouca e sensual… Sou eu, meu gato… Prepare-se para ser ferido
e para me ferir!
São os filhos dos deuses nos Jardins de Afrodite, padecendo das dores do amor.

 

Raphael Reys


0 Responses to “ÁGUA SOBRE FOGO…FOGO SOBRE ÁGUA…”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: